Palavras de Edificação 05


(Revista bimestal editada entre 1980 e 1997)

ÍNDICE


A Oração

Comentários ao Evangelho Segundo Mateus

Água Fresca

Exemplo às Mulheres

A Instituição do Matrimônio (cont.)

Em que Você Pensa?

Perguntas e Respostas

Sobre o Livro de Atos dos Apóstolos (cont.)

Elias

Exorcismo e Batismo no Catolicismo

O Triunfo do Crucificado

O Conteúdo da Bíblia

Continuaremos no Pecado?

Como é que a Baleia Desce ao Fundo do Mar?

Maravilhado



A ORAÇÃO


"Mas para vós, que temeis o Meu Nome nascerá o Sol da Justiça, e salvação trará debaixo das suas asas; e saireis, e crescereis como os bezerros do cevadouro" (Ml 4:2).


- Não sentes frio, não te sentes infeliz, a morar nestas condições, sem luz, sem nada? – perguntou alguém que visitava uma pobre menina enferma numa barraca muito pobre.

- De maneira alguma – foi a resposta.

- Mas – insistiu o outro – o Sol nem chega a entrar por aquela abertura. E o Sol faz muita falta. Quanto a mim, sem Sol, creio que morreria.

- Mas – respondeu a menina com um sorriso – o meu Sol brilha de noite e de dia. E entra, não só pela abertura, como também por todas as fendas das paredes. E perante a expressão de surpresa do interlocutor acrescentou: Jesus, o Sol da Justiça, está sempre a brilhar sobre mim, me dá calor, e luz à alma.

Voltar ao Índice


PARA MEDITAR:

A oração aproxima o homem de Deus, aproxima a fraqueza humana do poder de Deus; dá alívio ao coração oprimido.

A oração é o remédio e o recurso do crente, seja em que tempo e em que ocasião for.

"Orai sem cessar" (1 Ts 5:17).



COMENTÁRIOS AO EVANGELHO SEGUNDO MATEUS

Capítulo 4


Os versículos 1 a 11 narram a tentação de Jesus pelo diabo. "Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo" (v.1). O primeiro homem, Adão, foi tentado pelo diabo num paraíso que era testemunho da incomparável bondade de Deus. Cristo, "o último Adão" (1 Co 15:45), foi tentado num deserto depois de ter jejuado durante quarenta dias e quarenta noites. Por que está escrito que Jesus, "foi conduzido pelo Espírito ao deserto"? Parece-nos que, era necessário que Jesus Se revelasse tal como era, o Homem perfeito e obediente, que glorificava Deus neste mundo, onde todo o resto da humanidade tinha fracassado. E Deus, aproveitou as maquinações sutis do diabo, para pôr em evidência a perfeita obediência do Seu Filho amado.


"Se Tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães" (v.3). Jesus rebateu-o apenas com um só versículo da Bíblia: "Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus" (v.4). Jesus não viera para mandar, mas sim para obedecer a Deus. E, como não havia nenhuma ordem de Seu Pai para que convertesse as pedras em pão, não o fez; além disso, Ele nunca iria fazer fosse o que fosse que o diabo Lhe tentasse, visto que havia Seu Pai para cuidar d'Ele.


"Então o diabo O transportou à cidade santa, e colocou-O sobre o pináculo do templo. E disse-Lhe: Se Tu és o Filho de Deus, lança-Te daqui abaixo; porque está escrito: Que aos Seus anjos dará ordens a Teu respeito: e tomar-Te-ão nas mãos, para que nunca tropeces em alguma pedra" (vs.5-6). Agora o próprio diabo se mostra como religioso e cita até as Escrituras, procurando enganar Jesus; mas Ele sabia que o lançar-Se do templo abaixo, seria "tentar" Deus, e replicou ao diabo: "Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus" (v.7). "Também está escrito". Toda a Palavra de Deus, a Bíblia, está relacionada entre si e cada parte se apoia na outra. Não podemos tirar um texto do seu contexto, e usá-lo sem que seja em harmonia com todos os outros das Escrituras.


"Novamente o transportou o diabo a um monte muito alto; e mostrou-Lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles. E disse-Lhe: Tudo isto Te darei se, prostrado, me adorares" (vs.8-9). Enfim, desta vez o diabo revelou-se tal como era: sendo um ser orgulhoso e cheio de vaidade, cobiçava ser adorado da mesma forma que Deus era. Então Jesus mostrou-Se mais forte, porque mandou: "Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a Ele servirás" (v.10).


"Então o diabo O deixou" (v.11). Ele não pôde fazer nada contra Jesus, o qual venceu-o unicamente com três versículos de um só livro da Bíblia: Deuteronômio 8:3; 6:16 e 6:13.


"E, eis que chegaram os anjos, e O serviram" (v.11). A prova de que a Sua obediência foi perfeita é que Deus Lhe enviou anjos que Lhe proveram às suas necessidades.


Nessa altura, Jesus, tendo sido expulso de Nazaré (Lc 4:29), morava em Cafarnaum, cumprindo assim a profecia de Isaías, escrita sete séculos antes que Ele tivesse nascido (vs.14-16).


"Desde então começou Jesus a pregar, e a dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus" (v.17). O arrependimento não salva; ele é o passo imprescindível para a salvação. O arrependimento consiste em julgar-se na presença de Deus, à luz da Sua Palavra. É a "benignidade" de Deus que leva o pecador ao "arrependimento" (Rm 2:4). Paulo anunciava "tanto aos judeus como aos gregos, a conversão a Deus, e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo" (At 20:21). Há certas traduções feitas pela igreja católica romana que dizem o versículo 17 desta forma: [Fazei penitência… – VC]. É uma tradução incorreta. A palavra de Deus denomina a penitência e coisas semelhantes como sendo "obras mortas" (Hb 6:1) feitas por pecadores "mortos em seus ofensas e pecados" (Ef 2:1).


Depois Jesus viu dois irmãos – Simão e André – lançando a sua rede ao mar, porque eram pescadores, e disse-lhes: “Vinde após Mim, e Eu vos farei pescadores de homens” (v.19). E, mais adiante, “viu outros dois irmãos, Tiago, filho de Zebedeu, e João seu irmão, e chamou-os” (v.21) também. E os quatro: “seguiram-no” (v.22). Que poder vivo e que atração irresistível exercia a Palavra, e a Pessoa do Senhor da glória, Jesus! Homens deixavam imediatamente a sua profissão, e alguns até seus próprios parentes, para seguir o Messias, que os judeus viriam a recusar e a desprezar.


A passagem seguinte (vs.23-25) conta as atividades infatigáveis do Senhor Jesus, por "toda a Galiléia, pregando o evangelho do reino, e curando todas as enfermidades". Sarou igualmente os "acometidos de várias enfermidades e tormentos, os endemoninhados, os lunáticos, e os paralíticos". Este serviço de médico incomparável foi para confirmá-Lo como "Messias", o “Deus de Israel”, "Jeová", o que cura o Seu povo.

(continua querendo Deus)

Voltar ao Índice


ÁGUA FRESCA


A vida, tal como a conhecemos aqui na Terra, precisa de água fresca em abundância, tanto como precisa das águas salgadas dos vastos oceanos e mares. E, a sabedoria infinita de Deus resolveu o problema de como fornecer água fresca à Terra, tirada da água salgada do oceano. Fez com que os raios do Sol, transformassem a água salgada em vapor, sem que com esse vapor subissem as substâncias químicas, e que os ventos levassem essa água destilada, em forma de nuvens, pela Terra, descarregando anualmente quase 100.000 quilômetros cúbicos de água, ou seja, uma média de 74 centímetros de precipitação sobre os 135.782.000 quilômetros quadrados de sua superfície.


Se tivesse havido uma mudança na lei da evaporação e os sais se evaporassem também com o vapor de água, então haveria anualmente sobre a Terra uma média de 12,3 quilos de sais químicos por cada metro quadrado de terra. Assim, em pouco tempo o solo, tornando-se salgado, não poderia mais produzir.

Como o nosso Deus Criador é sábio e bom!

Voltar ao Índice


PARA MEDITAR:

O fato da graça de Deus perdoar, não impede que o governo de Deus seja inalteravelmente firme.



EXEMPLO ÀS MULHERES


“Semelhantemente, vós, mulheres sede sujeitas ao vosso próprio marido; para que também, se algum não obedece à palavra, pelo porte de sua mulher seja ganho sem palavra” (1 Pd 3:1).


Uma mulher indiana, converteu-se ouvindo a Palavra de Deus. Depois veio a sofrer muito com a perseguição que o marido lhe movia. Um missionário perguntou-lhe:


- Quando o seu marido está irritado com a sua fé e a incomoda, que faz você?

- Pois, quando ele se queixa, faço ainda melhor do que habitualmente a comida, e limpo ainda melhor a casa. Quando me fala asperamente, respondo-lhe mansamente. Procuro mostrar-lhe que quando me fiz Cristã me tornei melhor esposa e mãe.


E, o resultado foi que, ainda que, o marido recusasse ouvir a pregação do evangelista, não foi capaz de resistir à pregação prática pela conduta de sua mulher e converteu-se também.

Voltar ao Índice


PARA MEDITAR:

Convém que sejamos pacientes em tudo. Porque Deus é Quem tudo faz; e se nos tornamos impacientes, é como se estivéssemos censurando-O pela Sua forma de agir!



A INSTITUIÇÃO DO MATRIMÔNIO

(continuação do número anterior)


O LUGAR DA MULHER NO LAR

Há uma boa lição em Gênesis 18: O Senhor apareceu a Abraão "nos carvalhais de Manre, estando ele assentado à porta da tenda, quando tinha aquecido o dia" (v.1) É evidente que esses dois anjos que o visitaram foram os mesmos que se dirigiram depois à Sodoma. Sem dúvida que Abraão foi alguém privilegiado. No Novo Testamento lemos: "Não vos esqueçais da hospitalidade, porque por ela alguns, não o sabendo, hospedaram anjos" (Hb 13:2). É que esses anjos não lhe apareceram como tais, mas como simples homens; foi por isso que Abraão os hospedou "sem o saber".


Mas que teria Abraão feito sem a ajuda de Sara, sua esposa? Quando esses dois homens lhe perguntaram: "Onde está Sara, tua mulher?" (v.9) Ele pôde responder: "Ei-la aí está na tenda" Ela não estava "afastada" do seu lar, mas encontrava-se ali, disponível para receber convenientemente aqueles hóspedes celestiais. Quando a mulher se desinteressa, renuncia às suas responsabilidades no lar, isso não se transforma num empecilho para a recepção "dos santos"? Mas Sara não deixou passar a oportunidade de servir ao Senhor.


Não há melhor lugar para servir a Deus do que estar onde Ele nos colocou, segundo o Seu mandado, pela Sua Palavra.


É incalculável a influência que pode exercer uma mulher temente a Deus, que sabe dirigir convenientemente o seu lar, e que respeita o lugar e a responsabilidade do marido em casa, e que está livre para fazer tudo o que estiver ao seu alcance.


Em todas as épocas, grandes bênçãos vieram pelo fato de mulheres terem sabido conservar-se nos lugares onde Deus as colocou, e aí servirem a Deus. "Jael" não saiu sequer da sua tenda para conseguir uma vitória que o exército de Israel não teve, nem mesmo usou de armas de guerra que não eram próprias para ela (Jz 4:18-22).


O Novo Testamento faz menção honrosa à várias mulheres. "Marta" serviu ao Senhor no seu próprio lar, assim como "Maria", embora de outra maneira (Lc 10:39-42; Jo 12:1-3). "Maria Madalena, Joana, e Suzana, e muitas outras que O serviam com suas fazendas" (Lc 8:2-3).


A mãe de João Marcos abria as portas de sua casa aos crentes, e sabemos de uma reunião de oração que ali se realizou quando Pedro estava na prisão (At 12:12).


Priscila trabalhava com o seu esposo, Áquila. Em sua casa reunia-se uma assembléia Cristã (Rm 16:3-5; 1 Co 16:16). Esse casal levou Apolo à sua casa, e aí o instruiu mais perfeitamente sobre o caminho do Senhor.


Febe ajudou muitos Cristãos e até mesmo Paulo (Rm 16:1-2). E nesse mesmo capítulo 16 de Romanos, outras mulheres são mencionadas como, por exemplo: "Trifena e a Trifosa, as quais trabalham no Senhor" (v.12) – segundo os próprios dizeres das Escrituras, e "Pérsida, a qual muito trabalhou no Senhor" (v.12). Como o fizeram não nos é dito, mas sabemos que, mantendo-se no lugar em que o Senhor as queria, elas O serviram sem usarem "de autoridade sobre o marido" e igualmente sem tomarem responsabilidades de pregação na igreja, segundo o ensino de 1 Timóteo 2:12 e 1 Coríntios 14:34.


"Enganosa é a graça e vaidade a formosura, mas a mulher que teme o Senhor, essa será louvada" (Pv 31:30).

(continua querendo Deus)

Voltar ao Índice


EM QUE VOCÊ PENSA ?


Os pensamentos podem ser influências invisíveis que afetam a vida das pessoas. Há animais que ficam da cor das plantas em que pousam e comem.


Diga-me, quais são os teus pensamentos, e direi quem és. Se os seus pensamentos, sempre giram em torno da sua própria pessoa, e são alimentados sempre pelo pecado, você é um escravo de si próprio e, o que é pior, do pecado.


Mas, se os seus pensamentos, estão em torno de coisas que Deus aprova, e referentes a Ele mesmo, então "com cara descoberta, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor" (2 Co 3:18).

Voltar ao Índice


PERGUNTAS E RESPOSTAS


PERGUNTA:

"Nascer da água" (Jo 3:5) – esta expressão Bíblica quer dizer que por meio do "batismo" se pode "renascer espiritualmente"?


RESPOSTA:

De maneira alguma! Convém que leiamos toda a conversa do Senhor Jesus com Nicodemos (Jo 3:1-20), a quem disse: "Na verdade, na verdade, te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus" (v.5). O Senhor não faz menção de "batismo"; o qual, aliás, só foi instituído – o batismo Cristão – depois que Cristo morreu e ressuscitou. Cristo censurou Nicodemos, pela ignorância que manifestou perante a idéia expressa, pelas palavras de Jesus.


Ora se estas palavras se referissem ao batismo Cristão, como poderia Jesus censurá-lo por algo que ainda não existia?


A obra do Espírito é interior, na alma. Se tomássemos "água" no sentido literal então até seria mais lógico bebê-la – tomá-la interiormente – do que molharmos a pele com ela. Não há qualquer base sobre a qual se apoia a falsa idéia de que a "água", nesta passagem, se refere ao "batismo Cristão". Então, o que quer dizer: "o que não nascer da água e do Espírito"?


"Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado" (Jo 15:3). Esta referência de Jesus, “limpos” indica a ação eficaz da Palavra do Senhor, limpando os corações. Por isso não usou o verbo "transformar", nem "purificar", mas sim "limpar".


"Cristo amou a igreja, e a Si mesmo Se entregou por ela, para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra" (Ef 5:25-26). Outra vez o verbo que foi inspirado ao escritor sagrado foi "limpar" e a ação da Palavra de Deus limpando, é comparada a um "banho de água".


"Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela Palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre" (1 Pd 1:23). E agora vemos que o renascimento espiritual é atribuído à semente incorruptível, que é a Palavra de Deus.


"Segundo a Sua vontade, Ele nos gerou pela Palavra da verdade, para que fôssemos como primícias das Suas criaturas" (Tg 1:18). Apoiando a passagem de 1 Pedro, este texto também atribui o nascimento espiritual da nova vida, à vontade soberana de Deus, e à ação geradora da Palavra da verdade.


Em resumo: "o que nasce da água e do Espírito", quer dizer – o que é gerado da “semente incorruptível da Palavra” viva de Deus aplicada pelo poder do Espírito Santo de Deus.


"Como purificará o mancebo o seu caminho? Observando-o conforme a Tua Palavra" (Sl 119:9).


"Ora, amados, pois que temos tais promessas, purifiquemo-nos de toda a imundície da carne e do espírito, aperfeiçoando a santificação no temor de Deus" (2 Co 7:1).


Para o povo de Deus, a limpeza espiritual é imprescindível. Diante de Deus, um tempo dedicado especialmente à confissão e à oração, purifica a alma; e deste exercício, o Cristão sai renovado, como uma nova pessoa, liberto das conversas profanas e impuras dos ímpios, e purificado dos seus próprios erros.


Não se esqueça, meu amigo, de "tomar diariamente um banho espiritual". Dedique um tempo determinado para Ele e faça isso com disciplina.

Voltar ao Índice


PARA MEDITAR:

A confiança própria é uma fraqueza, porque não pede a ajuda de Deus.

O não confiar em si mesmo é fortaleza, porque depende do poder divino.



SOBRE O LIVRO DOS ATOS DOS APÓSTOLOS

(continuação do número anterior)


Capítulo 25:13-27

"E, passados alguns dias, o rei Agripa e Berenice vieram a Cesaréia, a saudar Festo. E, como ali ficassem muitos dias, Festo contou ao rei os negócios de Paulo, dizendo: Um certo varão foi deixado por Félix aqui preso, por cujo respeito os principais dos sacerdotes e os anciãos dos judeus estando eu em Jerusalém, compareceram perante mim, pedindo sentença contra ele. Aos quais respondi não ser costume dos romanos entregar algum homem à morte, sem que o acusado tenha presentes os seus acusadores, e possa defender-se da acusação. De sorte que, chegando eles aqui juntos, no dia seguinte, sem fazer dilação alguma, assentado no tribunal, mandei que trouxessem o homem. Acerca do qual, estando presentes os acusadores, nenhuma coisa apontaram daquelas que eu suspeitava. Tinham, porém, contra ele algumas questões acerca de sua superstição, e de um tal Jesus, defunto, que Paulo afirmava viver. E, estando eu perplexo acerca da inquirição desta causa, disse se queria ir a Jerusalém, e lá ser julgado acerca destas coisas. E, apelando Paulo para que fosse reservado ao conhecimento de Augusto, mandei que o guardassem até que o envie a César" (vs.13-21).


Quando o Senhor Jesus informou Ananias acerca de Saulo de Tarso, disse-lhe "porque este é para Mim um vaso escolhido, para levar o Meu Nome diante dos gentios, e dos reis e dos filhos de Israel" (At 9:15). A Palavra profética do Senhor vai cumprir-se: Paulo vai testificar de Cristo perante o rei Agripa: "Então Agripa disse a Festo: Bem quisera eu também ouvir esse homem. E ele disse: Amanhã o ouvirás. E, no dia seguinte, vindo Agripa e Berenice, com muito aparato, entraram no auditório com os tribunos e varões principais da cidade, sendo trazido Paulo por mandado de Festo. E Festo disse: Rei Agripa, e todos os varões que estais presentes conosco: aqui vedes um homem de que toda a multidão dos judeus me tem falado, tanto em Jerusalém como aqui, clamando que não convém que viva mais. Mas, achando eu que nenhuma coisa digna de morte fizera, e apelando ele mesmo também para Augusto, tenho determinado enviar-lho. Do qual não tenho coisa alguma certa que escreva ao meu senhor, e por isso perante vós o trouxe, principalmente perante ti, ó rei Agripa, para que, depois de interrogado, tenha alguma coisa que escrever. Porque me parece contra razão enviar um preso, e não notificar contra ele as acusações" (vs.22-27).


Festo tal como Lísias, o tribuno, (At 21:37-38; 23:27), não disse a pura verdade, pois não fez saber ao rei Agripa que a única razão porque Paulo apelou para César foi que ele, "Festo, querendo comprazer aos judeus, respondendo a Paulo dizendo: Queres tu subir a Jerusalém?" (At 25:9). E agora aqui está dizendo ao rei Agripa "achando eu que nenhuma coisa digna de morte fizera" (At 25:25).


Porque então não o soltara antes? Hipócrita! Mas, o fato é que, a mão do Senhor estava por detrás de tudo isso, porque queria que Paulo testemunhasse perante o próprio imperador, para maior difusão do "evangelho de Deus, acerca de Seu Filho, declarado Filho de Deus em poder, segundo o Espírito de santificação, pela ressurreição dos mortos, Jesus Cristo nosso Senhor" (Rm 1:1-4).


E então, que foi que sucedeu em Roma? "as coisas que me aconteceram contribuíram para maior proveito do evangelho. De maneira que as minhas prisões em Cristo foram manifestas por toda a guarda pretorianaTodos os santos vos saúdam, mas principalmente os que são da casa de César" (Fp 1:12-13; 4:22). O evangelho chegou até ao palácio do imperador e vários ali se converteram!

(continua querendo Deus)

Voltar ao Índice


PARA MEDITAR:

Porque recebe o Senhor tão pouco dos nossos corações? Precisamente porque muito pouco também conhecemos sobre Ele!



ELIAS


"e pediu em seu ânimo a morte, e disse: Já basta, ó Senhor: toma agora a minha vida" (1 Rs 19:4).


Deus ouviu a oração de Elias, tal como ouve toda a oração feita pelos seus, mas Ele nem sempre atua da forma que esperamos.


Nem sempre diz: Sim. Às vezes diz: Não. A Elias disse: Não, e em vez de lhe dar uma sepultura no deserto, deu-lhe um carro de fogo e um redemoinho no qual o levou até ao céu sem ter morrido, sem ter passado pela morte!

Voltar ao Índice


EXORCISMO E BATISMO NO CATOLICISMO


Há muita gente que não sabe, que, o exorcismo faz parte integrante do rito do batismo da igreja católica romana. Paulo VI (Papa de 1963-1978), num sermão semanal, deplorou o fato de que no rito – revisto – do batismo se está dando menos ênfase ao exorcismo, pelo qual o sacerdote, manda ao diabo que saia da pessoa que quer ser batizada.


O Papa, referia-se ao exorcismo batismal revisto, que ele mesmo aprovou há três anos, como uma parte da reforma dos serviços eclesiásticos.


Nem o diabo, nem demônio algum pode morar num pecador que já está arrependido e salvo, e que se tornou morada do Espírito Santo até ao dia da redenção do corpo, quando da vinda do Senhor. É certo que, o diabo e os seus demônios, podem incomodar e perturbar os remidos do Senhor, mas não podem entrar neles, pois o Espírito Santo é mais forte que todos eles juntos.

"Porque maior é o que está em vós do que o que está no mundo" (1 Jo 4:4).

Voltar ao Índice


O TRIUNFO DO CRUCIFICADO


O mundo crucificou o "Senhor da glória" (1 Co 2:8) que veio com toda a humildade e com todo o amor, apresentando-Se como o Salvador dos pecadores. Mas a atitude do mundo não mudou, o mínimo que fosse, pois se o Senhor Jesus tornasse a vir, manso e humilde, os judeus e toda a gente, fosse quem fosse, tornariam a crucificá-Lo.


Mas por outro lado: Como é que o Senhor Jesus vai voltar realmente? “Com poder e grande glória” (Mt 24:30). Leiamos então Apocalipse 19:11-21: "E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco: e o que estava assentado sobre ele chama-Se Fiel e Verdadeiro; e julga e peleja com justiça" (v.11). De Apocalipse 3:7-14, reconhecemos Quem é o "Fiel e Verdadeiro": é o Senhor Jesus Cristo! O céu abrir-se-á e Ele sairá como grande Vencedor, montado num cavalo branco. Isto é uma figura; não se trata de algo que tomamos literalmente. Um "cavalo branco" significa poder vitorioso.


Ele não fará uma guerra injustamente, por desejo de conquista, mas há de julgar inteligente e justamente, e pelejará. "E os Seus olhos eram como chama de fogo; e sobre a Sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito, que ninguém sabia senão Ele mesmo" (v.12). Em Apocalipse 1:14 e 2:18 reconhecemos Quem tem "olhos como chama de fogo", é o Senhor Jesus Cristo que sabe tudo o que se passa nas igrejas, e que tudo sabe com um perfeito discernimento. Levará muitos diademas: quer dizer que terá um governo supremo sobre todas as nações, pois que é digno disso. O dragão vai ostentar sete diademas, e a besta dez, usurpando os direitos que o Senhor Jesus tem à autoridade suprema. Mas Ele terá muitos diademas. Há chefes religiosos que fazem gala até de "triplas" coroas, mas quem são eles? (Is 2:22).

Os remidos do Senhor levarão coroas, emblemas da sua dignidade real, e galardões pela sua fidelidade (Ap 3:11; 4:4).

"Um Nome escrito" que ninguém conhece, faz-nos pensar também no que o Senhor disse: "Tudo por Meu Pai Me foi entregue; e ninguém conhece Quem é o Filho senão o Pai" (Lc 10:22). Não há criatura que possa compreender o grande mistério da Sua Pessoa.


"E estava vestido de uma veste salpicada de sangue; e o Nome pelo qual Se chama é a Palavra de Deus [o Verbo de Deus – JND]" (v.13). Esse sangue não é o Seu próprio sangue, mas o dos Seus inimigos. Ele é “o Verbo” (Jo 1:1), a cabal expressão do que Deus é no Seu ser, caráter e obras. Ele é “Palavra da Vida [o Verbo da vida – JND]” (1 Jo 1:1). Sendo a Sua Pessoa e caminhos a personificação d'Ele. Ele é chamado o Verbo de Deus.


"E seguiam-No os exércitos no céu em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro" (v.14). Esses exércitos não são de anjos, mas sim dos remidos do Senhor. No versículo 8 do nosso capítulo lemos que o "linho fino são as justiças dos santos" e representam tudo quanto eles fizeram que foi aprovado perante o tribunal de Cristo (1 Co 3:13-14; 2 Co 5:10). Eles estão montados em cavalos brancos. A vitória de Cristo é a deles também; o triunfo de Cristo também é o deles (Jd 1:14).


"E de Sua boca saía uma aguda espada, para ferir com ela as nações; e Ele as regerá com vara de ferro; e Ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor e da ira do Deus Todo-Poderoso. E no vestido e na Sua coxa tem escrito este nome: Rei dos reis, e Senhor dos senhores" (vs.15-16). Os exércitos celestiais não têm necessidade de armas; o Seu chefe, “o Verbo de Deus”, terá apenas uma: a Sua Palavra viva. "E ferirá a Terra com a vara da Sua boca, e com o sopro dos Seus lábios matará o ímpio" (Is 11:4). Ele será o executor dos juízos, terríveis ao máximo, do Deus Todo-Poderoso. Aquele Nome, no vestido e na Sua coxa, proclama que Ele é o verdadeiro Soberano de todos os Reis e Senhor de todas as outras potestades.


"E vi um anjo, que estava no Sol, e clamou com grande voz, dizendo a todas as aves que voavam pelo meio do céu: Vinde, e ajuntai-vos à ceia do grande Deus; para que comais a carne dos reis, e a carne dos tribunos, e a carne dos fortes, e a carne dos cavalos e dos que sobre eles se assentam; e a carne de todos homens, livres e servos, pequenos e grandes" (vs.17-18). Antes da súbita matança dos vastos exércitos dos reis, por meio da Palavra absolutamente poderosa do Filho de Deus, o anjo que está parado no Sol, figurativamente no centro da autoridade governamental, convida todas as aves de rapina a comerem das carnes de todos esses exércitos.


"E vi a besta, e os reis da Terra, e os seus exércitos reunidos, para fazerem guerra Àquele que estava assentado sobre o cavalo, e ao Seu exército" (v.19). Como é insensato o homem, orgulhoso e inimigo do Senhor Jesus Cristo, em se levantar para pelejar contra o seu próprio Criador. Isso é o cúmulo! A besta é a mesma de Apocalipse 13:1-8 e 17:3,7-17. Representa o império romano, reforçado com dez reis que darão a sua força e autoridade ao imperador, o qual também corresponde à "Besta".


"E a besta foi presa, e com ela o falso profeta, que diante dela fizera os sinais, com que enganou os que receberam o sinal da besta, e adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no ardente lago de fogo e enxofre. E os demais foram mortos com a espada que saía da boca do que estava assentado sobre o cavalo, e todas as aves se fartaram das suas carnes" (vs.20-21). “A besta”, quer dizer: o imperador, cujo trono se estabelecerá em Roma, e o falso profeta”, quer dizer: o anticristo, cujo trono estará em Jerusalém, serão presos em plenas funções e lançados, sem aviso prévio, no "lago de fogo". Mil anos depois ainda lá estarão (Ap 20:10). Com a espada da Sua boca, quer dizer: a Sua Palavra poderosa, "o Verbo de Deus" acabará num instante com as forças inimigas. Quando os assírios atacaram Jerusalém, "saiu o anjo do Senhor, e feriu no arraial dos assírios a cento e oitenta e cinco mil; e quando se levantaram os de Jerusalém pela manhã cedo, eis que todos eram corpos mortos" (Is 37:36). Mas o Senhor mesmo acabará, num momento, com os milhões dos Seus inimigos.


Quando tudo isso suceder, então se cumprirá o que foi profetizado no Salmo 2, escrito há 3.000 anos antes dos acontecimentos. O Crucificado triunfará, e empunhará o cetro da Justiça!

Voltar ao Índice


O CONTEÚDO DA BÍBLIA


Os livros inspirados que Deus nos deu e que compõem a Bíblia (as Sagradas Escrituras) são 66, e nenhum mais: 39 do Antigo Testamento e 27 do Novo Testamento.


Há outros livros, não inspirados por Deus, que se chamam vulgarmente "os livros apócrifos" (a palavra apócrifo quer dizer: conteúdo rejeitado, não autêntico, duvidoso, falso). Esses apócrifos, que são incluídos em certas versões da Bíblia (todos no Antigo Testamento), são os seguintes: Tobias, Judite, 1 e 2 Macabeus, Sabedoria, Eclesiástico, Baruque, algumas passagens introduzidas no livro de Ester, e um apêndice ao livro de Daniel consistindo em dois capítulos.


Pois bem. Há quatro provas evidentes de que não são inspirados por Deus:


1. Os judeus, que guardavam zelosamente o cânon, quer dizer, a forma exata das Escrituras, nunca os aceitaram.


2. Os próprios autores desses livros, nunca afirmaram terem sido inspirados por Deus para escrevê-los. Compare-se com as expressões que encontramos frequentemente nos livros canônicos, como por exemplo: "Ao qual veio a Palavra do Senhor, Assim veio a mim a Palavra do Senhor" (Jr 1:2,4).


3. A declaração de autoridade do Senhor: "Assim diz o Senhor", ou frase semelhante a esta, não se encontra nesses apócrifos. Mas no Antigo Testamento, nos livros canônicos ou inspirados, ela aparece mais de 400 vezes:


4. Nem o Senhor Jesus nem os Seus apóstolos, citaram passagem alguma desses livros apócrifos.


O diabo não pôde destruir a Bíblia, a Palavra do Deus vivo, mas hoje em dia está tendo êxito nas versões ou traduções corruptas e alteradas feitas pelos homens.


Numa tradução inglesa (de 1973) chamada "Common Bible", introduziram-se todos esses livros apócrifos, como se tivessem sido inspirados por Deus (à semelhança do que fazem as traduções da igreja católica).


"Toda a Palavra de Deus é pura;Nada acrescentes às Suas palavras, para que não te repreenda e sejas achado mentiroso" (Pv 30:5-6).


"Porque se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro" (Ap 22:18).

Voltar ao Índice


PARA MEDITAR:

Nada há que esteja fora do alcance da oração. O que pode ocorrer é estar fora da vontade de Deus.



CONTINUAREMOS NO PECADO?


"Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o Justo" (1 Jo 2:1).


"Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde? De modo nenhum" (Rm 6:1-2).


O fato de termos um Advogado para com o Pai, não nos desculpa de pecado, da mesma forma que, uma porta de saída de emergência de um edifício, não é uma desculpa para se pôr fogo no edifício… nem o salva vidas é razão para se fazer afundar um navio…

Voltar ao Índice


PARA MEDITAR:

A morte de Jesus teve dois aspectos: Morreu com mártir nas mãos dos homens, e como vítima expiatória dos nossos pecados, nas mãos de Deus.

É muito mais perigoso ter abundância de tudo, do que sofrer necessidades. Pois, se nos encontrarmos na necessidade, então suplicamos a ajuda de Deus, e na abundância… temos tendência para esquecê-Lo!



COMO É QUE A BALEIA DESCE AO FUNDO DO MAR


As baleias foram criadas para poderem resistir à enorme pressão existente na profundidade do mar. Podem submergir a uma profundidade de mais de 1.200 metros; e a esse nível a pressão d'água é mais do que 120 quilogramas por centímetro quadrado da pele do animal marinho! O seu corpo está protegido contra esta pressão por meio de uma capa de gordura de uns 150 centímetros de espessura. O peixes que nadam perto da superfície do mar, morrem se descerem profundamente. E os que vivem à grandes profundidades morrem se subirem à superfície. Mas a baleia, é uma animal muito especial que a mão de Deus criou. Se lhe não tivesse sido possível desenvolver essa tal capa de gordura, gradualmente, teria morrido toda a espécie de baleias que descem a tal profundidade do mar.

Voltar ao Índice

MARAVILHADO


- Papai, vou contar as estrelas!

- Está muito bem – respondi eu – Pois as conte, então.

Passado um momento, ouvi a voz da minha filhinha que continuava a contar:

- Duzentos e vinte e três, duzentos e vinte e quatro… ufa – exclamou – nunca pensei que pudesse haver tantas.

Por vezes digo para mim mesmo:

- Senhor, vou contar Teus benefícios em minha vida.

Mas depressa o meu coração suspira, não de tristeza, mas maravilhado por tanta bondade e digo para mim mesmo:

- Nunca pensei que pudesse ser tanta a Sua bondade.


Voltar ao Índice

38 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
logo.png
0

Associação Verdades Vivas

Rua Élio Antoniassi, 1083 - Jardim Paraíso
CEP 14610-000- Ipuã/SP

CNPJ: 51.410.512/0001-67