Palavras de Edificação 14

(Revista bimestral editada entre 1980 e 1997)

ÍNDICE


Os Escolhidos

Confirmados na Presente Verdade (Cont.)

Propiciação

A Ressurreição do Senhor Jesus

O Senhor a quem Pertencemos

Sobre a Primeira Epístola aos Coríntios

Introdução

Capítulo 1:1-3

Viciado na Droga Liberta-se

Contraste entre Israel e a Igreja (Cont.)

Os Livros Divinamente Inspirados

Vem o Esposo

Uma Palavra de Exortação

Oferta Cristã

A Instituição do Matrimônio (Cont.)

O Ambiente do Lar

Sobre o Evangelho de Mateus (Cont.)

Capítulo 9:1 a 17

É Necessário que Ele Cresça

O Canto das Aves Testifica de Deus

OS ESCOLHIDOS


"Pode ser que eu não seja um dos escolhidos".


Esta é uma das dúvidas mais inúteis de todas, exceto no que toca aos desejos de Satanás.


"As coisas encobertas são para o Senhor nosso Deus" (Dt 29:29), e por muito que se especule ou raciocine, são segredos que não se desvendam. Portanto, é ponto assente que o pecador não tem, absolutamente nada, que intervir nos propósitos de Deus. A eleição tem a ver com os santos, e somente com eles.


Se alguém abriga tal dúvida na sua alma, deve simplesmente perguntar a si mesmo: "Sou um pecador?" Se é esse o seu caso, então pode receber uma resposta positiva e definida, porque os graciosos convites do Evangelho dirigem-se a uma alma nessas condições. O que nos qualifica, tanto a você como a mim, é que nos sentimos pecadores e que o convite para nos refugiarmos em Cristo, o Salvador, se dirige aos tais. "Vinde a Mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei" (Mt 11:28).


voltar ao Índice

"CONFIRMADOS NA PRESENTE VERDADE"

(continuação do número anterior)


Propiciação

A propiciação significa o sacrifício que completa as exigências da natureza santa de Deus, a respeito dos pecados.


"Cristo Jesus, ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no Seu sangue" (Rm 3:24-25). Nesta passagem, apresenta-se Cristo, como Aquele, que fez a propiciação perfeita com o Seu próprio sangue. Pela fé obtemos esse beneficio.


"Ao qual Deus propôs", fala do magnífico ato do coração de Deus que, em Sua santa graça, proveu o sacrifício de Seu próprio Filho Amado.


Cristo "é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo" (1 Jo 2:2). Esta passagem diz-nos que a obra de propiciação é para todo o mundo, a fim de que, qualquer ser da raça de Adão, possa vir a Cristo, e ser salvo.


Deus não foi revelado como o "Deus Salvador" para todo o mundo, até que veio Cristo e fez a propiciação pelo pecado. Glorifiquemos a Deus pela Sua misericórdia e cantemos ao Seu Nome! (Rm 15:9,10).


voltar ao Índice

A RESSURREIÇÃO DO SENHOR JESUS

TESTEMUNHADA PELOS LENÇÓIS ABANDONADOS


José de Arimatéia e Nicodemos, "tomaram pois o corpo de Jesus e o envolveram em lençóis com as especiarias, como os judeus costumam fazer, na preparação para o sepulcro" (Jo 19:40)


"Maria Madalenadisse: Levaram o Senhor do sepulcro, e não sabemos onde O puseram. Então, Pedro saiu com o outro discípulo, e foram ao sepulcro. E os dois corriam juntos, mas o outro discípulo correu mais apressadamente do que Pedro, e chegou primeiro ao sepulcro. E, abaixando-se, viu no chão os lençóis; todavia não entrou. Chegou pois Simão Pedro, que o seguia, e entrou no sepulcro, e viu no chão os lençóis, e que o lenço, que tinha estado sobre a sua cabeça, não estava com os lençóis, mas enrolado num lugar à parte. Então entrou também o outro discípulo, que chegara primeiro ao sepulcro, e viu, e creu. Porque ainda não sabiam a Escritura: que era necessário que ressuscitasse dos mortos" (Jo 20:1-9). João (o outro discípulo) "viu, e creu". O que viu? "Os lençóis, e o lençoà parte". Encontravam-se exatamente onde esteve envolto o corpo de Jesus, mas Ele, o grande Vencedor da "morte, porque era impossível ser retido por ela", saiu, sem ter que se desenrolar dos pesados lençóis (com cem arráteis de "mirra e aloés" (Jo 19:39) – aproximadamente 40 kg), que envolviam várias vezes o Seu corpo, como, igualmente, saiu do sepulcro sem ter que tirar a pedra de entrada. João, vendo os lençóis ali colocados (não espalhados ao solo), e, o lenço à parte, onde a cabeça de Jesus repousou, deu-se conta que o Senhor havia ressuscitado: creu pela evidência. Mais tarde, creu na Escritura do Antigo Testamento, que profetizou a ressurreição de Cristo (Sl 16:10; At 2:27,31; At 13:35). Foram os lençóis, na verdade, que deram testemunho verídico, forte e incontroverso da ressurreição de Jesus.

(J.H.Smith)

voltar ao Índice

O SENHOR A QUEM PERTENCEMOS


"Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. De sorte que, ou vivamos ou morramos, somos do Senhor" (Rm 14:8).

Quando Tomás K. e seus irmãos saíam de casa para se divertir, a sua mãe avisava-os sempre: "Cuidado rapazes: lembrem-se a quem pertencem". Todos eles conheciam o significado dessas palavras: era preciso que a honra da família fosse mantida. Não convinha que, com a sua conduta, envergonhassem seu pai e sua mãe.