Palavras de Edificação 19

(Revista bimestral publicada originalmente em Janeiro/Fevereiro 1989)

ÍNDICE


É mais tarde do que nunca

Aos Jovens

Árvores Enxertadas e o seu Fruto

A Vinda e o Reino de Nosso Senhor Jesus Cristo

O Leitor Pergunta (Cont.)

Mortos para o Pecado

Uma vida sem Pecado

Consideremo-nos uns aos outros

O preço de seguir Cristo

Contrastes entre Israel e a Igreja (Cont.)

Quem são os inimigos de Israel

Quem são os inimigos do Cristão

Poderá o Crente Perecer

Espera no Senhor

É MAIS TARDE DO QUE NUNCA


Uma criança estava se divertindo com seus brinquedos junto a um relógio de pêndulo. Quando este começou a bater as horas, o menino contou até doze badaladas. No entanto, o mecanismo estava defeituoso e, para surpresa da criança, continuou tocando, treze, quatorze… Assombrado o menino deixou de lado os seus brinquedos e pôs-se a gritar: "Papai, mamãe! Venham depressa. É mais tarde do que nunca!"


Convém que os crentes em Cristo ponham de lado os seus "brinquedos" e manifestem algum reconhecimento e visão da perigosa situação atual. O tempo urge. O Senhor cedo vem. É mais tarde do que nunca!


voltar ao Índice

AOS JOVENS


A disposição para as coisas do Senhor entre os jovens crentes tem sido sempre um estímulo. Você não se lembra da época de sua conversão, quando queria somente viver para Cristo? No frescor do seu "primeiro amor" (Ap 2:4 – ARA), havia essa santa consagração e uma separação de tudo o que não era compatível com a nova vida em Cristo. Durante algum tempo, o Espírito Santo controlava muitos aspectos da sua vida – mas… eis que uma tentação qualquer apareceu!


Todo crente é tentado, e sempre será assim! Uns de uma maneira e outros de outra. Qualquer tentação pode terminar numa tragédia, mas não há nenhuma necessidade disso, pois a Escritura diz: "Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar" (1 Co 10:13).


Isto, foi escrito, com o objetivo de ajudar qualquer jovem crente, que não tenha podido alcançar vitória sobre alguma tentação em particular, e se encontre ainda preso a qualquer pecado ou vício. Talvez tivesse procurado largá-lo por amor a Cristo, mas prossegue contristando o Senhor.


O primeiro passo para a vitória, é compreender que a nossa luta efetua-se no reino espiritual. Há que dar conta que o diabo ataca, em primeiro lugar, a mente. "Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos" (2 Co 11:3). Eis o campo de batalha – e aí ele ganha uns pontos. Faz parte da estratégia de Satanás vencer essa batalha, e essas tentações, a que não resistimos, são o seu triunfo nas nossas vidas. Temos permitido que as nossas mentes respondam de certa maneira a esses ataques, necessitando, desse modo, de uma renovação.


"E vos renoveis no espírito do vosso sentido" (Ef 4:23). "Levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo" (2 Co 10:5). "Transformai-vos pela renovação do vosso entendimento" (Rm 12:2). Ao renovar o entendimento, é muito importante relacionar o problema do pecado com a cruz de Cristo. Identifique o problema como pecado; confesse-o a Deus como pecado. Tenhamos em mente que pecamos, não porque não podemos evitá-lo, mas porque queremos pecar, e por não permitirmos que Cristo tenha total controle de nossas vidas. Olhemos para o pecado do ponto de vista de Deus: vejamo-lo tal como ele é: horrível, abominável, detestável – pecado, que foi a causa pela qual Cristo morreu.

Deus faz uso da Sua Palavra. Aprenda de memória as Escrituras que tratam do seu problema, e aproprie-se delas. Empregue-as como as armas poderosas de Deus, para se livrar das garras poderosas do diabo. Leve a tentação à cruz. Recorde o que Cristo tem feito por você, que agora Lhe pertence; a Ele que é poderoso, para fazer da própria tentação um meio de crescimento e força espiritual, à medida que vai tendo vitória sobre ela.


Deus está disposto a mostrar-Se um Deus de resgate, liberdade e triunfo; "Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus, para destruição das fortalezas" (2 Cor 10:4).

Pensamento:

É normal ouvirmos perguntar: "É lícito fazer isto ou aquilo?"; "Não sabeis vós os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi, de tal maneira que o alcanceis" (1 Co 9:24). Talvez, não seja ilícito, que um corredor leve certa carga às suas costas, mas isso não o ajudará a ganhar o prêmio. Da mesma maneira, qualquer coisa que nos impeça de ganhar o prêmio na carreira Cristã, deve ser lançada fora. A questão não é se algo é bom ou mau, mas simplesmente se me ajuda, ou não, a dar testemunho de Cristo neste mundo obscuro e necessitado.


voltar ao Índice

ÁRVORES ENXERTADAS E O SEU FRUTO


Os horticultores efetuam enxertos de árvores de bom fruto nos troncos e galhos de árvores que nunca deram bom fruto. O resultado é sempre positivo. Mas se os rebentos do tronco antigo nascem debaixo do enxerto, somente produzem mau fruto que já antes possuía.


Um desses frutos ilustra a nova natureza do crente e o outro a antiga.


"Qualquer que é nascido de Deus não comete pecado; porque a Sua semente permanece nele; e não pode pecar, porque é nascido de Deus" (1 Jo 3:9).


"Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum: e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem" (Rm 7:18).


voltar ao Índice

"A VINDA E O REINO DE

NOSSO SENHOR JESUS CRISTO"

(Alguns Pensamentos Selecionados)


(A ordem dos eventos aqui descritos não está cronologicamente delineada)

Por meio de Sua Palavra e Espírito, Deus tornou conhecido "o mistério da Sua vontade" (Ef 1:9). O Cristão deve ser a pessoa mais consciente e serena na face da Terra, quando se trata do futuro deste mundo. Se por um lado somos exortados a não termos uma mente posta neste mundo (Cl 3:1-3) visto que, a Igreja tem uma herança celestial (Jo 14:1-3), por outro lado, devemos tomar parte do reino milenar de Cristo sobre esta Terra. Estaremos com o Senhor quando Ele aparecer, e devemos ter ao menos uma idéia geral do que irá acontecer. Tal é a intenção da seleção apresentada a seguir; estabelecer alguns fatos bíblicos, concernentes ao aparecimento de Cristo, e do reino terrenal, que sejam de interesse dos queridos santos de Deus, para seu encorajamento, e também, como um alerta, a qualquer pessoa que ainda não aceitou o Senhor Jesus como Salvador. "Eu sou o Senhor; …novas coisas Eu vos anuncio, e, antes que venham à luz, vo-las faço ouvir" (Is 42:8-9).

  • O rei do Sul” (Egito, Líbia, etc.) leva “o rei do Norte” a ameaçar Israel (Dn 11:40; Ez 30:4-5).

  • O rei do Norte” (Assíria com a confederação das nações árabes) invade Israel (Sl 83:5-8; Dn 11:40-45; Ap 16:12).

  • Um remanescente de judeus tementes a Deus lamenta e clama a Ele por socorro (Sl 42; 54;