top of page

Os Mortos que Morrem no Senhor

J. T. Mawson


Baixe este texto nos formatos:

 

Preciosa é à vista do SENHOR a morte dos Seus santos” (Sl 116:15).


“E ouvi uma voz do céu, que me dizia: Escreve: Bem-aventurados os mortos que, desde agora, morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem dos seus trabalhos, e as suas obras os sigam” (Ap 14:13).


“Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados” (Mt 5:4).


Vou unir esses três versículos numa corrente de ouro e dá-la a você para conforto nesta hora sombria. Coloque o Senhor em primeiro lugar, mesmo em tal tristeza. Admita, de bom grado, que Ele tinha um direito maior sobre aquela pessoa que você amava tanto. Reconheça que Ele tinha o direito de levá-la para Si, e tê-la exclusivamente para Si mesmo, uma vez que Ele a havia comprado com Seu próprio sangue. Se fizer isso, simplificará as coisas e aliviará muito do que você está sofrendo. Foi um grande choque para você quando descobriu, pela primeira vez em sua vida, que não havia resposta daquela que lhe era tão querida, ao clamor do seu coração. Os ouvidos estavam surdos às suas palavras, os lábios mudos e a forma impassível à sua súplica, mas lembre-se de que aquilo que é um tão grande pesar para você, é precioso aos olhos do Senhor. Foi motivo de bênção para Ele tê-la em Sua própria presença. Ele a emprestou a você por algum tempo, e a deixou aqui neste mundo para que a vontade de Deus pudesse ser cumprida na vida dela, e Ele esperou muito tempo pela hora em que Ele a receberia para Si mesmo, e quando essa hora chegou finalmente, foi bênção para Ele. Você a amava muito e a vida dela era preciosa para você, mas Ele a amava mais e a morte dela foi preciosa para Ele. Se você pode dizer o quanto Ele a amava, então pode dizer o quão precioso foi o ela adormecer aos Seus olhos. O seu amor, por mais sincero que seja, é humano e vacilante e pode ser declarado em linguagem humana; o amor d’Ele é divino e eterno, e como deve ser declarado? Esse amor fala dos sofrimentos da cruz. O sangue d’Ele derramado por nós lá é a medida desse amor, e amor tão tremendo quanto o d'Ele tinha o direito supremo sobre quem você agora sente tanta falta. Será um alívio para você se apropriar disso.


Quero que você pense nestas palavras: “Preciosa é à vista do SENHOR a morte dos Seus santos. A palavra “santos” nesse versículo é uma palavra formosa. Significa mais do que simplesmente aqueles que são separados para Deus, embora inclua todos os tais; significa aqueles que são caracterizados por piedade, graça e bondade. Tal era, na verdade, a sua amada, como eu sei muito bem. Você a amava porque ela era amável, mas o que fazia dela o que ela era como esposa, mãe, irmã e amiga? Não foi, antes de tudo e acima de tudo, a graça do Senhor dentro dela? Você apreciava isso, mas não poderia apreciar totalmente o que ela era nesses belos traços Cristãos, mas o Senhor podia e Ele o fez, e quando Sua obra nela foi concluída, o que Ele poderia fazer senão recebê-la em Sua própria presença? E sua morte foi preciosa à Sua vista. Ela era como uma flor que Ele tinha cuidadosamente vigiado e cultivado em Seu jardim, ela era perfumada para você, mas, oh, quão perfumada para Ele! E agora Ele a tomou como tinha o direito de fazer.


Em outro versículo, ela foi mencionada como sendo uma de Suas joias. “Eles serão Meus”, diz Ele (Ml 3:17). Você está feliz por ela ser d’Ele, não está? Quão amarga teria sido a sua morte para você, se não soubesse disso; mas agora para ela e para vocês –


“A morte não tem aguilhão Já que Jesus morreu.”


Ele Se regozija nela agora. Ela veio em segurança através de todas as adversidades da vida, através de todas as suas provações e tentações! Que triunfo é esse para Ele! Quantas vezes o diabo tentou arrancá-la de Sua mão não sabemos, mas isto sabemos, que todo o esforço do inimigo falhou, como todos eles devem falhar em relação a você e a todos os que pertencem a Cristo. O diabo está perplexo e derrotado e o Senhor está triunfante e feliz. Se você olhar as coisas desse ponto de vista, verá quão preciosa para o Senhor foi a hora da sua morte. Ele a tem com segurança em casa Consigo na glória celestial, ela, Seu prêmio e o fruto do profundo trabalho de Sua alma, quando Ele sofreu por ela sobre a cruz.


A porção dos mortos

Mas, se a porção do Senhor na morte dela é tão abençoada, e a porção dela? Somente a Palavra de Deus pode nos dizer isso de maneira infalível, e ainda há outro testemunho que não podemos ignorar, e essa é a experiência geral dos próprios santos. É certo que quanto mais se aproximam da sua partida deste mundo, menos temem a morte, e mais profunda é a sua paz e mais pleno é o seu gozo. Eles testemunharam o fato de que, à medida que esta vida e as coisas terrenais se afastaram deles, seu descanso de coração aumentou até se tornar muito profundo, muito abençoado para ser descrito, e se eles encontraram isso fora dos portões do céu, o que eles devem ter encontrado quando passaram para dentro! Isso não é ilusão, as testemunhas são muitas e confiáveis demais para termos qualquer dúvida sobre isso.


Mas não dependemos de vozes terrenais para nosso conhecimento da bem-aventurança daqueles que dormem em Jesus, nem mesmo de vozes dos santos moribundos, mas triunfantes, a quem amamos tanto; mas de uma VOZ DO CÉU que fala, e o que diz está registrado para nós na infalível Palavra de Deus. Uma voz do céu, para onde foram os mortos em Cristo, declarou que os que morrem no Senhor são abençoados. E a isso o Espírito acrescenta Seu testemunho, e diz: “Sim... ELES DESCANSAM de seus trabalhos”. Pense na porção daquela por quem você está de luto. Ela está em repouso com o Salvador dela, com Aquele que disse: Eu vos darei descanso, e que nunca deixa de cumprir a Sua Palavra. Será que alguma companhia se compara a isso? Poderia qualquer gozo terrenal igualar ao gozo que ela tem na presença de seu Senhor? Foi bom que ela estivesse aqui desfrutando daqueles relacionamentos naturais que são ordenados por Deus, e o seu cuidado especial por ela, e encontrado, na comunhão Cristã, prazer que o mundo não dá, mas é melhor estar com Cristo, incomparavelmente melhor (Fp 1:23 – ARA). Será um consolo para você se meditar sobre isso. Você considerava os desejos e a felicidade dela quando ela estava com você e trabalhava para o conforto dela, e ela valorizava tal cuidado e amor, mas ela não precisa mais disso. Ela não tem necessidade de nenhum tipo agora, todos os fardos e deficiências desta vida que requeriam seu cuidado por ela acabaram para sempre, ela descansa de seus trabalhos, ela está ausente do corpo e presente com o Senhor (2 Co 5).


Não nos é dito mais do que isso e não precisamos que se nos diga mais; sabemos que nesta vida é a companhia daqueles que amamos que realmente compõe a vida e produz a maior alegria — posses, prazeres, buscas, não tocam ou enchem o coração, eles não satisfazem, apenas o amor faz isso. E aquela a quem mais você amou está agora com Aquele a Quem ela mais ama, e que a ama mais do que você a pôde amar. Ela está com Cristo e o seu gozo é pleno. Ela O amou porque Ele a amou primeiro e Ele Se tornou mais para ela do que qualquer parente ou amigo aqui na Terra. Por causa da supremacia de Seu amor, Ele tinha o supremo direito sobre ela; ela reconhecia Seu direito quando ia alegremente a Ele como uma noiva vai a seu casamento, ou como um viajante cansado entra em sua casa. Ele é abençoado em tê-la, e ela é abençoada em estar com Ele. Esteja consolado e regozije-se com o pensamento da bem-aventurança e gozo dela.


A porção daqueles que choram

Você admitirá que deve ser abençoado para o Senhor ter Seu povo redimido em casa, e que deve ser abençoado para eles estarem lá com Ele, pois como na nova Terra não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem mais dor, e todas as lágrimas serão enxugadas de todos os olhos, assim deve ser agora na presença do Senhor. Você não tem dúvidas quanto a tudo isso, mas e quanto a você? Você tem suficiente tristeza e lágrimas, você foi deixado sozinho e desolado; e quão desolada a morte é! Você ouve as palavras de seus amigos, e elas são palavras de compaixão, e são ditas para consolo, mas quão frio o mais ardoroso deles parece ser. Você sente que eles não entendem o que isso significa para você. Há um certo conforto em suas palavras, mas elas não vão longe o suficiente. Há uma profundidade dentro de você que eles não podem alcançar, e tal tristeza está nessa profundidade inacessível; há uma câmara secreta dentro do seu coração que o mais íntimo dos seus amigos não pode entrar, e é nessa mesma câmara que essa tristeza tomou sua morada. Pode haver alguma bem-aventurança para você? Sim, porque o próprio Senhor disse: “Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados”. E Ele cumprirá a Sua própria Palavra, até mesmo para você. Essa tristeza abriu mais espaço do que nunca para Ele na sua vida; fez você sentir a necessidade d’Ele como nunca sentiu antes. Ele nunca esteve longe. Ele está ao seu lado agora. Ele está à espera que você O admita naquela câmara secreta onde a sua dor domina. Ele entraria ali para que pudesse preenchê-la com Sua própria paz, a paz de Sua presença. Ele é o grande Consolador, e Ele é isso porque Ele compreende tudo plenamente. Ninguém mais. O seu coração conhece a própria amargura, e há momentos em que seus melhores amigos parecem completos estranhos, tão pouco eles os entendem e entram em seus sentimentos, mas não é assim com Ele. Ele conhece você completamente, Ele entende, e porque Ele entende e sabe tudo o que você está passando, Ele pode ter compaixão.


Pense em Maria de coração partido. Ela levou sua tristeza aos pés do Senhor enquanto Ele esperava por ela fora da cidade de Betânia. “Se estivesses aqui”, disse ela, “meu irmão não tinha morrido”. Então ela olhou para o rosto d’Ele através das lágrimas, e eis que JESUS CHOROU. Não foi ela naquele momento abençoadamente consolada? Ela antes sabia que Ele a amava, mas ela nunca soube que Ele a amava tanto assim. As lágrimas do Senhor eram mais eloquentes do que palavras, e ela descobriu que Sua compaixão era maior do que a tristeza dela. Ele não falou com ela, mas manteve-Se ao seu lado, e você pode ter certeza de que isso era verdadeiro para ela, e para aquele momento está dito: “Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados” (ARA).


E por que esse incidente nos foi dado no Evangelho e que nos revela a glória do Filho de Deus? Para o seu bem. O que Ele foi para Maria, Ele é para você. Você pode perceber que Ele, que é o poderoso Deus, sente por você, que Ele entra em tal tristeza, que Ele conhece a dor no coração ferido e o silêncio no seu lar enlutado, e não apenas o silêncio nele, mas a sombra que se infiltrou em cada quarto, e que sabendo tudo Ele deseja encher o seu coração com Seu próprio conforto. Ele não removerá a tristeza como fez no caso de Maria, mas lhe dará algo maior do que isso — Sua própria amizade e compaixão. Ele oferece a você o pleno conhecimento de um amor que a própria morte não pode arruinar — Seu próprio amor. Ele pode tornar esse amor tão real que você descobrirá que pode viver sem todos e sem tudo, menos sem Ele. Sim, nem pai, mãe, irmã, irmão, amigo, marido, esposa, casas, terras, são indispensáveis para nós, eles têm seu lugar em nossa vida natural, e esse lugar é um lugar abençoado dado por Deus enquanto dura, mas Ele é a nossa vida e será a nossa vida para sempre; Ele é o nosso gozo inefável e glorioso: Sem eles podemos viver, mas sem Ele não podemos.


Mas, finalmente, viveremos com eles, pois seremos “arrebatados JUNTAMENTE COM ELES … e assim estaremos sempre COM O SENHOR” (1 Ts 4:17).


Você vai agradá-Lo se confiar inteiramente n’Ele, e ao confiar n’Ele e se apoiar n’Ele, será abençoado em sua tristeza, como nenhum incrédulo jamais foi em sua maior alegria, e terá parte nesta tripla bem-aventurança:

  • A bem-aventurança do Senhor pelos santos que a Ele pertencem

  • A bem-aventurança dos mortos que morrem no Senhor

  • A bem-aventurança daqueles que choram

 





Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page